A História da CCBC

A Câmara de Comércio Brasil China (CCBC) foi criada pelo governo da República Federativa do Brasil e é uma das câmaras de comércio mais influentes no Brasil, representando o grande número de organizações e empresas chinesas de investimento e os chineses no Brasil. Criada em 2003, a câmara de comércio tem uma história de 15 anos. O primeiro presidente da CCBC é o Sr. Huang Haicheng, um famoso líder chinês no Brasil, e o segundo presidente é o Sr. Zhang Wei. No dia 5 de julho de 2016, todos os supervisores da CCBC recomendaram por unanimidade o Sr. Wang Xiaojun como o terceiro presidente.

Objetivo e Prática

A Câmara de Comércio Brasil China adere ao princípio de “estabelecer a amizade através de negócios e promover os negócios com os amigos” e implementar a ideia de “servir a sociedade chinesa, fortalecer o intercâmbio entre os membros, promover a cooperação e os benefícios mútuos”. A CCBC tem como objetivo  promover os intercâmbios econômicos e comerciais entre a China e o Brasil e representar as empresas associadas para se comunicar com os ministérios do governo brasileiro, com as organizações industriais, organizações econômicas, e a mídia brasileira, a fim de promover a integração ativa dos membros da CCBC na vida social e cultural brasileira e fazer contribuições positivas para o desenvolvimento da parceria estratégica abrangente entre a China e o Brasil.

Desde a sua criação, a CCBC tem promovido vigorosamente os intercâmbios econômicos e comerciais, e a cooperação entre a China e o Brasil. Além disso, a câmara participou ativamente de vários empreendimentos de bem-estar público das comunidades chinesas no Brasil. Contando com suas próprias vantagens de associar intimamente com a sociedade brasileira, a organização promove os intercâmbios entre a China e o Brasil em várias áreas, tais como economia, comércio, cultura e esportes. Os membros da CCBC foram gradualmente evoluindo das atividades simples de operação comercial para participar dos aspectos políticos, econômicos e culturais da sociedade brasileira. Os negócios das empresas associadas abrangem produtos eletrônicos, maquinário, petróleo, produtos químicos, ferragens, minerais, grãos e derivados, vestuário e calçados, brinquedos e artesanato, etc., e também constituem as cadeias comerciais de manufatura, exportação, importação, atacado, finanças, seguros, transporte marítimo, terrestre e aéreo, armazenagem completa, publicidade, exposições, consultoria, entre outras.

A CCBC auxilia os governos municipais e as empresas da China a vir ao Brasil para fazer negócios e fornece consultoria de negócios para as empresas chinesas. Ao mesmo tempo, a câmara realiza regularmente várias palestras especiais para os membros serem familiarizados com os regulamentos brasileiros, conhecerem as tendências do mercado e aproveitarem as oportunidades de investimento e de comércio. Depois de anos de prática, a CCBC não serve apenas como uma ponte para ajudar os parceiros domésticos a ampliar o mercado brasileiro e atrair investimentos, mas também fornece uma série de orientação profissional e serviços.

Nos últimos anos, a comunidade chinesa no Brasil não só tem alcançado conquistas brilhantes no desenvolvimento econômico, mas também tem percebido  gradualmente a importância de participar da política e buscar poderes e interesses minoritários. Mais elites chinesas participam ativamente de cargos públicos no Brasil e contribuem para o bem-estar da comunidade chinesa. A CCBC apoia plenamente os chineses e outros candidatos das minorias étnicas, promovendo diversas atividades eleitorais e tornando-se um dos grupos mais influentes do Brasil.

Cooperação

A CCBC está disposta a trabalhar em conjunto com os grupos chineses no exterior para promover o intercâmbio e a cooperação entre os empresários chineses e os brasileiros, fortalecer a comunicação com o governo brasileiro e a comunidade empresarial, fortalecer os laços com o governo chinês, as associações industriais e as empresas. A CCBC visa fornecer uma plataforma para empresas chinesas em todo o Brasil e até na América Latina para promover a cultura chinesa e contribuir para a melhoria geral da influência da China.